18 de janeiro de 2011

Aventura no Porshe Amarelo.

Acordei e olhei para o relógio na mesinha ao lado da cama, eram 05h30min. Virei-me na cama e olhei para o teto contando mais uma vez as cinqüenta e três estrelas que eu e Jake havíamos colado. Era sábado, meu primeiro dia de férias, e já estava sendo tedioso. Levantei da cama, fui ao banheiro e lavei o rosto. Voltei para meu quarto, troquei de roupa e fiquei olhando pela janela, até que vi um conversível amarelo vindo em direção a minha casa. Eu conhecia aquele carro, era um porshe amarelo berrante, pertencia a Sra. Mary, mãe de Jake.
Um sorriso passou por meus lábios quando o vi sentado no banco do motorista. Peguei um casaco que tinha deixado em cima da cama e desci as escadas a pressa, e fiquei esperando que ele tocasse a campainha. Ele tocou e então fui em direção a porta e a abri. Ele estava com uma bermuda de praia, camiseta e boné, simplesmente lindo. Ele olhou para mim, com seus olhos castanhos escuros e disse:
- Arrume-se Bia, estamos indo à praia.
- Praia Jake? – perguntei – Agora?
- Claro meu amor, agora – ele respondeu, sorrindo. – Arrume suas coisas, te espero no carro.
Ele me deu um beijo e saiu.
Voltei correndo para meu quarto, peguei minha mochila e coloquei todos os biquínis que eu tinha, algumas blusinhas leves e saias. Fui até a gaveta da mesinha, peguei meus óculos escuros e coloquei-os. Escrevi um bilhete para minha mãe e saí.
Jake me esperava do lado de fora do carro, se aproximou, me deu mais um beijo e tirou a mochila de minhas mãos para guardar no porta-malas. Eu me sentia alegre, seriam as melhores férias da minha vida.
- Está preparada para uma semana de aventuras meu amor?
- Estou sim, Jake.
Ele me pegou no colo e me colocou no banco ao lado do motorista. Assim que se sentou ao meu lado ele me beijou, sorrindo, e pediu para que eu escolhesse algum CD para que ouvíssemos. Abri o porta-luvas e vi algo além dos CDs. Tinha uma caixinha junto, e quando abri, encontrei um par de alianças prata com uma pedra. Nós estávamos ficando há quase um mês, e isso significava que ele estava me pedindo em namoro.
- Jake, você... você está...?
- Sim minha Bianca, estou te pedindo em namoro. Você aceita?
- Jake, você é o garoto mais fofo que eu conheço, é claro que aceito namorar contigo.
Ele se aproximou, pegou uma das alianças e colocou em meu dedo, sorriu e disse que iria me fazer a garota mais feliz do mundo. Então passou a mão por meus cabelos e me deu um beijo. Ele olhou em meus olhos e disse:
- Vou tentar fazer você feliz meu amor.
Dei uma risada e percebi que ele estava confuso, então falei para ele:
- Não seja bobo Jake. Você sempre me fez feliz.


Pauta para o Projeto Bloínquês - 52ª Edição Visual  /  Projeto Créativité - 6ª Edição C&F.

9 comentários:

  1. muiito bonito, rs
    tem continuação? ><

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Ai que texto gostoso Jéss, adorei!!!

    Obrigada pelo coments lá no Blog
    (Ps: estamos juntos a 4 anos e meio, hihihi...)

    Beijos linda! Fica com Deus

    ResponderExcluir
  3. Adorei esse texto...uma delícia de ler
    e brigadim por ter comentado no meu blog..

    ResponderExcluir
  4. Aham, semana que vem volta ao normal sim *.*

    Linda, aproveita o namoro! É uma fase deliciosa... E se Deus assim quiser, vcs chegam no casamento sim! Vou torcer pra vc e pelo seu amor!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Aquela sensação de "eu quero" ficou depois de ler esse texto rs.
    Achei uma maneira bem criativa de pedir alguém em namoro. Gostei riri *-*
    Boa sorte na edição :*

    ResponderExcluir
  6. Como sempre encantador por aqui, não é? Jess.
    Sempre dá um gostinho de quero mais, muito bom.
    Boa tarde e obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  7. lindo,muito lindo!
    http://garotasnasruas.blogspot.com/

    ResponderExcluir