7 de março de 2011

(in)diferente


- Que culpa eu tenho se durante todo esse tempo você preferiu fingir ser cega? – perguntei a ela, com raiva. – Faz mais de um ano que eu estou com a Bruna!
- Você estava com essa garota – disse ela, dando ênfase ao pronunciar a palavra estava.
- É tão difícil entender que é com ela que eu vou ficar não importa o que você pense ou diga?
- Vocês só irão ficar juntas quando eu morrer! – ela gritava. – Você é minha filha e não vou admitir que estrague sua vida assim.
- Mãe, eu já tenho dezoito anos e acho que posso muito bem saber o que é melhor para mim, não acha?
- Não enquanto estiver morando em minha casa – falou com um ar que quem acaba de ganhar um jogo.
- Eu desisto de tentar resolver isso tranquilamente – disse eu. – Se a condição para seguir meu próprio caminho é ficar fora da sua casa, então tudo bem mãe, você venceu.
- Eu sabia que você iria perceber que estava errada minha filha.

Entrei em meu quarto, procurei por minha mochila e peguei um número suficiente de roupas para poder passar os próximos três dias. Não sabia exatamente o que iria fazer nem para onde iria, mas não podia continuar naquela casa.
Coloquei a mochila nas costas e ao sair do quarto puder ver que minha mãe ainda estava na sala. Abaixei a cabeça e fui em direção a porta, esperando que ela tivesse entendido o que estava acontecendo e não falasse mais nada, porém, ao ver-me saindo ela olhou com uma expressão de surpresa e perguntou:
- O que você está fazendo?
- Estou deixando de morar em sua casa.
- Para onde você vai?
- Irei onde a Bruna for, mãe. Agora eu posso ser feliz – olhei em seus olhos uma última vez, desejando com toda a sinceridade que ela entendesse que eu não podia amar mais ninguém além da Bruna, e que eu deveria fazer o possível para ficar ao lado dela.
- Stephanie, não vá – ela pediu, segurando meu braço direito com força.
- Mãe, eu não posso ficar. Você mesma disse isso.
- Não foi isso que eu disse minha filha.
- Foi sim mãe. Você disse que enquanto eu estiver morando aqui, eu não poderei ter o que quero, e o que eu mais quero agora é ser feliz. Ser feliz ao lado da Bruna.
Puxei o braço que ela ainda apertava e saí o mais rápido que pude.
Somente quando já estava na rua é que me lembrei que não tinha para onde ir. E o pior que é eu não poderia ligar para Bruna dizendo que saí de casa e muito menos pedir para passar a noite com ela. Sua mãe também não aceitava nosso relacionamento, mas pelo menos sabia nos respeitar, coisa que na cabeça da minha mãe, parece impossível.
Andei durante algumas horas pelas ruas do bairro até que meus pés, já cansados, recusaram a dar um passo a mais. Sentei-me na beirada da calçada olhando para o céu estrelado em busca de uma saída, e resolvi então mandar uma mensagem.

Bruna,estamos repletas de problemas agora, mas irei deixar que você descanse deles pelo menos por essa noite. Eu estou bem, e te amo muito.


59º Edição visual Bloínquês
quarto lugar - nota: 9,7

6 comentários:

  1. ah amiga, como eu já disse pra você no msn, você abordou o tema com criatividade e inovação, fugindo dos clichês, o que sempre conta né! e o que nos resta e esperar que você ganhe, vou torcer por você como sempre (yn)

    ResponderExcluir
  2. Diferente e otimo de coraçaão ja li varios textos da 59º Edição visual Bloínquês , e espero que voce ganhe , ta bom mesmo o texto . a historia eh linda.
    Beijos:*

    ResponderExcluir
  3. Ah, adorei. E, realmente, você fugiu dos clichês.
    E eu preciso ler as continuações de Thinking of You, mas o tempo não me permite :s
    By The Way, AMEI a frase do Arthur Weasley. Afinal, ele é um Weasley (:
    Bjknhs :*

    ResponderExcluir
  4. Ah, eu entrei no blog de HP, mas como escritora de fanfics, eu preciso te dar um conselho: vale muito mais a pena se vocês publicassem em um site de fanfics, porque tem muitos por aí. E um blog infelizmente não se destaca :/ Eu posto todas as minha nesse e adoro - http://www.fanfiction.com.br/
    Bjknhs :*

    ResponderExcluir
  5. - levando para o lado real da imagem, o tema teve tuuudo a ver, já que se trata da naomi e a emmy :) eu amei amei amei seu texto, maravilhoso mesmo :D boa sorte, beeeijos ;@@@

    ResponderExcluir
  6. Cara! O texto está ótimo.
    As linhas muito bem descritas e muito bem alinhadas com palavras sinuosas e discretas. Adorei!
    Quero ver só o resultado! Os textos desta edição visual estão muito bons. Boa sorte para você. Aliás, o tema que você escolhei para retratar a imagem é muito bom e real.

    Gostei muito!
    Estou seguindo aqui (:
    Perdão pela demora, prometi comentar mas tive que sair. voltei agora e vim correndo pro seu blog, afinal não sou a favor dos calotes*

    Beijos!

    Com amor,
    |Cynthia|

    ResponderExcluir