17 de março de 2011

Sonho ou realidade?

Capítulo Dois


Taylor já ouvira aquela voz antes, só não se lembrava onde nem quando. Como num filme de terror, sua vida toda passou em sua mente e pela primeira vez, desde que deixou de ser criança, sentiu medo novamente. Ela se fazia a mesma pergunta, sob milhões de formas: O que essa pessoa quer de mim?
Como se houvesse lido seus pensamentos, aquela voz rouca falou, num tom calmo:
- Eu quero te mostrar um lugar especial.
Taylor já havia sido tomada completamente pelo medo que não pôde ao menos perguntar quem era a pessoa, ou para onde queria levá-la. Percebeu que suas pernas e suas mãos tremiam levemente, e tentado esconder este fato da pessoa misteriosa, colocou as mãos nos bolsos de sua blusa.
- Não precisa ter medo de mim, não irei machucá-la – ainda falava de modo calmo, porém, com certa emergência acrescentou. – Taylor, não temos muito tempo, preciso que venha comigo.
Ele esticou sua mão direita, convidando-a a seguir o caminho com ele. Taylor não teve muita certeza sobre o que acabara de acontecer, mas passou a sentir confiança naquele homem alto, que se escondia sob um sobretudo e chapéu pretos. Olhou dentro de seus olhos, buscando uma confirmação daquela súbita confiança, então retirou suas mãos do bolso e entregou-as ao misterioso homem.
Ficou parada alguns segundos esperando que ele começasse a caminhar, mas não sabia que não era essa a intenção dele. Perguntou-se o porquê daquele homem não começar a andar, já que precisava levá-la ao tal lugar especial, então se virando para perguntar, viu em seu rosto um breve sorriso seguido das seguintes palavras:
- Feche seus olhos minha pequena, como num sonho.
Obedecendo a ordem, fechou seus olhos e de imediato sentiu um puxão vindo de dentro de seu umbigo. Lutou para abrir seus olhos e ver o que estava lhe causando todo aquele incomodo, mas de nada adiantou, seu olhos pareciam estar colados. Pensou em gritar, pedir àquele homem que parasse, e nesse mesmo instante foi o que aconteceu. Tudo parou.
- Abra seus olhos, chegamos.
Ao abrir os olhos, esperando estar em qualquer parte do mundo, surpreendeu-se. Estava no mesmo bosque onde há segundos atrás um homem misterioso convenceu-a de alguma forma, a viajar para um certo lugar especial. Balançou a cabeça algumas vezes, achara que estivera em algum sonho maluco. Olhou ao redor, procurando pelo homem e nada havia ali além de arvores e gramas. Em sua cabeça só havia uma afirmação: “Sim, eu devo ter sonhado.”
Colocou suas mãos nos bolsos de sua blusa e seguiu pela trilha, mas quando chegou ao fim percebeu que não estava no lugar certo. Onde deveria haver uma rodovia cheia de carros, tinha uma estradinha de pedra que pelo que podia ver, levava a um pequeno vilarejo. Não fazia idéia de como chegara aquela lugar, nem sequer sabia se o que havia acontecido minutos antes fora verdade. Então confirmando sua suspeita sobre o fato do homem misterioso, este mesmo pegou em sua mão, convidando-a a seguir a estrada para o vilarejo.

2 comentários:

  1. Quanto mistério né?
    A história está ficando cada vez melhor, estou ansiosa pra saber quem é esse homem misterioso, e para onde ele levou Taylor.

    ResponderExcluir
  2. Caraca, gostando muito da história, vou ler devagar, por causa do meu tempo curto,rs. gostei muito desta parte *-*

    ResponderExcluir