14 de abril de 2011

Vestindo Lembranças

Capítulo Oito

Sentada na cama, abraçando as pernas com toda a força, Taylor repetia sem parar:
- É a invasão.
- É a invasão.
- É a invasão.
- Não é a invasão – a voz doce de Emilly espalhou-se pelo quarto, assustando, mas ao mesmo tempo tranqüilizando Taylor.
- Eles vão invadir Marte! – exclamou ainda assustada com o sonho.
- Não Taylor, foi apenas um sonho – e saindo do quarto disse: - Lave o rosto e desça para tomar café.
Assim que Emilly saiu, a porta fechou-se lentamente com ruídos irritantes. Levou um pouco mais de um minuto para que Taylor despertasse completamente. Olhando de um lado ao outro do quarto, observando cada pequeno detalhe, seu olhar se deteve numa prateleira de bonecas, na parede ao lado da porta.
Curiosa, Taylor levantou da cama e caminhou até a prateleira, retirando de lá uma pequena boneca de pano. Usava um vestido de renda vermelho e meias coloridas, e seus olhos azuis plastificados lembravam-na de sua infância. Quando pequena Taylor ganhara Alex de presente, uma bonequinha de pano tão linda quanto a que estava em sua mão.
Agora próxima dos dezoito anos, pensava Taylor, via o quanto era feliz quando suas responsabilidades eram apenas cuidar de suas bonecas e não perder o horário do seu desenho favorito, Três Espiãs Demais. Hoje, com toda a responsabilidade pesando sobre suas costas, percebia o quanto sentia falta da infância.
- Se essa boneca lhe deixa mais feliz, ela é toda sua – Número 3 estava parado ao lado da porta, olhando Taylor como se esta fosse uma pequena criança.
- Ãhn, obrigada – agradeceu um pouco desconcertada
- Olhar você assim, lembra-me muito minha filha – seu olhar de repente ficou triste e um pouco nostálgico.
- Onde ela está? – perguntou Taylor, tentando não parecer muito curiosa.
- Ela se foi – disse, encarando a boneca que ainda estava nas mãos de Taylor, e ainda mergulhado no passado, falou: – Ela morreu quando tinha dez anos.
- Oh! Meus pêsames.
- Obrigado – Número 3 agradeceu pela compaixão de Taylor, secando com a ponta dos dedos uma lágrima.
- Vamos querida, é hora do café – convidou-a, depois de alguns segundos.

3 comentários:

  1. Brigadinha, amr.
    Ah, estava sentindo sua falta.
    E muita falta de Thinking of You. Assim que tiver tempo, pretendo ler todos os capítulos que vc já postou (:

    ResponderExcluir
  2. Own que fofo essa parte *-*.
    Linda, bjjs.

    ResponderExcluir
  3. Oi!!! tem selinho pra vc no blog!!!

    http://thelovelily.blogspot.com/

    ResponderExcluir