1 de março de 2017

Sinto muito

Acordei sentindo sua falta.   


  
Nosso contato foi breve e superficial, mas meu coração não entendeu dessa forma. Para ele, cada palavra proferida, cada sorriso arrancado, cada covinha aparente e cada toque sutil teve um significado a mais. Meu coração se entregou, buscou sinais de que você também estava fazendo o mesmo e encontrou uma brasa aqui e outra ali. Mas era apenas isso. Apenas brasa. E meu coração era uma fogueira de festa junina, com as chamas altas e quentes.   
Quando o vento soprou, levou consigo toda e qualquer chance da sua brasa se tornar parte do meu fogo.  

Continuo sendo fogo, sentindo o sopro gelado do vento que nunca é forte o bastante para me diminuir, mas é o suficiente para mudar tudo de direção. 



Já não sinto tanto sua falta. 

Um comentário:

  1. Parabéns, você escreve muito bem. Acompanho suas postagens a um tempo, não se preocupe, um dia você vai encontrar alguém que corresponda seus sentimentos com a mesma intensidade.

    -Anônimo

    ResponderExcluir